Multidão presente no Plenário “Em defesa da Escola” na Granja do Ulmeiro

Foram 750 pessoas que participaram, na noite de 2 de maio, no salão da Associação da Granja do Ulmeiro, num plenário do IPH – Instituto Pedro Hispano (Granja do Ulmeiro – Soure), estabelecimento de ensino privado e cooperativo.  Um encontro que teve como como objetivo, tentar junto da comunidade educativa e comunidade em geral, encontrar formas de luta, no sentido de ser revogado o despacho normativo nº1 – H/2016, de 14 de abril, do Ministério da Educação, que limita a adesão dos alunos ao Instituto Pedro Hispano, apenas a 4 freguesias do concelho de Soure, passando-se o mesmo, com outros estabelecimentos de ensino similares. Uma situação que pode ditar o encerramento de muitas destas escolas, onde se inclui o IPH, uma vez que a sua área de abrangência é muito maior, e no caso do IPH, até com alunos de localidades vizinhas do concelho de Montemor-o-Velho.

No fundo, o referido normativo, vem alterar o cumprimento dos contratos de Associação celebrados entre o Estado e as escolas privadas, mas onde o ensino é gratuito, mediante transferência de verbas que o Estado faz anualmente para as mesmas. Na prática, estas escolas garantem o ensino público, em zonas, onde não há, nas proximidades, escolas públicas.

(notícia completa, na edição em papel do jornal “O Popular de Soure” da próxima sexta-feira (6 maio/2016)

Plenário%202[1]