Município de Soure lança nova campanha “Uma garrafa de Azeite, pelas vítimas dos incêndios”

O objetivo é recolher 5.000 litros de Azeite…uma família, uma garrafa!

A Câmara Municipal de Soure lança nova campanha, a favor das populações afetadas pelos incêndios, do dia 15 de outubro, ocorridos em vários concelhos do Centro/Norte do país, depois da campanha anterior, para recolha de outro tipo de artigos, ter sido um sucesso, tendo saído de Soure, vários carregamentos de artigos de vária ordem, considerados de urgentes, até ao destino final. Tal atitude, tem mostrado de que a população do concelho de Soure, é bastante solidária, em prole, dos que mais precisam, nas horas más.

Desta vez, a campanha solidária denomina-se, “Uma garrafa de Azeite, pelas vítimas dos incêndios”.

O objetivo da campanha é recolher e distribuir 5.000 litros de azeite…uma família, uma garrafa.

Os munícipes do concelho de Soure que queiram ajudar podem faze-lo, entregando uma garrafa de 1 litro de azeite. Nos pontos de entrega pode recolher uma das garrafas próprias para esta campanha que estão numeradas individualmente e podem ser identificadas pelo ofertante, até ao próximo dia 6 de janeiro (Dia dos Reis).

Para recolher/entregar a garrafa, as pessoas podem faze-lo junto das instituições parceiras do Município de Soure, para esta campanha, concretamente Juntas de Freguesia e Associações locais do concelho de Soure.

Mário Jorge Nunes, presidente da Câmara Municipal de Soure refere que esta campanha solidária específica, justifica-se, desde logo, pelo facto do azeite “ser um bem essencial”, para as populações e comunidades afetadas pelos incêndios nos vários concelhos. O azeite é a gordura base da alimentação, é um ingrediente primeiro, na nossa gastronomia comum, tendo uma dimensão simbólica, na presença à mesa, e em todas as aplicações que se faz com o denominado “ouro líquido”.

Depois, o autarca relembra que, os incêndios foram, especialmente duros, com o impacto que tiveram no azeite e na azeitona. Perderam-se as oliveiras, em pleno início da campanha de recolha da azeitona, perderam-se toneladas de azeitona, já processada e pronta para seguir para lagar”, perdendo-se por isso, os stocks domésticos de um produto que as gentes usam ao ritmo de cada campanha.

O autarca Mário Jorge Nunes sublinha, que o azeite, “está por isso, sinalizado, como um dos bens mais necessários e carecidos, nos diferentes lugares e comunidades, atingidas pela catástrofe dos incêndios”.

(Ao partilhar este artigo, já está a ajudar, para que esta Ação Solidária, seja um sucesso!)

RPS|Notícias/Jornal “O Popular de Soure”